FADU work session: Estatuto de Estudante-Atleta


Realizou-se na manhã de ontem, dia 1 de abril, o terceiro e último momento de discussão da proposta de diretrizes para o Estatuto de Estudante-Atleta. O documento dirigido às Instituições de Ensino Superior (IES) contempla linhas orientadoras para a criação de um estatuto, bem como, recomendar as instituições de possíveis medidas a adotar para a sua efetiva implementação.

“Deve ser rigoroso, mas ao mesmo tempo, abranger quem deve ser abrangido e deve estar estruturado de forma a ser bem recebido pelas instituições” foi o objetivo estabelecido pela presidente da Federação Académica de Desporto Universitário (FADU), Filipa Godinho.

A discussão de uma proposta de documento quase final prolongou-se com a exposição das várias realidades observadas nas diferentes IES de todo o país, que por sua vez criam necessidades específicas para estas diretrizes. Carlos Silva, do Instituto Politécnico de Santarém (IPSantarém), defendeu que fossem “assegurados mínimos coerentes e adequados ao contexto atual para que seja um documento base para lançar outras discussões”.

Em cima da mesa esteve ainda a inclusão de estudantes do ensino superior de cursos não conferentes de grau, como os Cursos de Especialização Tecnológica (CET) ou as Pós-Graduações, no desporto universitário. Henrique Jónatas, da Universidade Nova de Lisboa (NOVA), explicou que “o sistema desportivo não sabe enquadrar estes alunos, porque nem é desporto escolar, nem universitário”.

Entre outros pontos do documento em discussão, foi ainda debatida a pertinência de apresentar as definições de “aproveitamento académico” e “mérito desportivo”, uma vez que estas podem conduzir a interpretações muito específicas pelas IES e que levem a uma restrição demasiado grande no número de estudantes-atleta abrangidos.



“Acima de tudo, queremos criar um documento credível, orientador para todas as IES, que reforce o esforço dos estudantes que participam ativamente no desporto universitário e que promova a prática desportiva no ensino superior”, concluiu Filipa Godinho.

A proposta de diretrizes para o Estatuto de Estudante-Atleta foi apresentada na Assembleia Geral que se realizou na tarde do mesmo dia e, após uma larga discussão, foi aprovada por unanimidade. O documento final irá ser enviado às Secretarias de Estado do Ensino Superior e do Desporto e Juventude, para que posteriormente possa ser apresentado ao Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP), ao Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP) e à Associação Portuguesa de Ensino Superior Privado (APESP). Pretende-se, no final, que as diretrizes e recomendações cheguem a todas as IES portuguesas com o suporte destas estruturas.
e-max.it: your social media marketing partner
 

Apoios Institucionais

Governo Português
IPDJ

Patrocionador Principal

Jogos Santa Casa

Parceiros

COSMOS
CISION

Membro

FISU
EUSA
COP
CPP
CDP
CNJ
FADU

Avenida Professor Egas Moniz
Estádio Universitário de Lisboa, Pavilhão nº1
1600-190 - Lisboa

e: fadu@fadu.pt
t: (+351) 21 781 81 60
f: (+351) 21 781 81 61

Newsletters

Social

ptenfr

FADU - Todos os Direitos Reservados © 2015
Desenvolvido por Drop Agency

Este website utiliza cookies que permitem melhorar a sua navegação. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. O que são Cookies?