1ª JC Basquetebol: AAUAv brilha em duas frentes



A cidade da Covilhã foi, mais uma vez, palco de uma prova do Desporto Universitário, desta feita, a 1ª Jornada Concentrada de Basquetebol feminino e masculino. Na competição, organizada pela Associação Académica da Universidade da Beira Interior, participaram 7 equipas masculinas e 5 femininas, que disputaram um total de 22 jogos.

No feminino, depois de 4 partidas jogadas a AAUAv foi a equipa mais forte com 4 vitórias frente à AAUAlg (60-10), a AAC (42-14), a AAUBI (50-14) e a AAUTAD (47-20).

Já a Académica de Coimbra, apesar de ter perdido com as aveirenses, venceu os jogos contra a AAUBI (41-38), a AAUTAD (30-20) e a AAUAlg (42-2).

A equipa da casa, por sua vez, conquistou duas vitórias frente às algarvias por 51-6 e às transmontanas por 30-25, tendo sido derrotada pela poderosa AAUAv e pela AAC.

A AAUTAD, nos 4 jogos que realizou, conseguiu apenas vencer a AAUAlg por uns expressivos 81-0.

A equipa algarvia está agora no fundo da tabela, tendo saído derrotada de todos as partidas.



Nesta Jornada Concentrada, no masculino, realizaram-se um total de 12 jogos, com a equipa aveirense também em destaque ao vencer as 3 partidas que teve pela frente contra a AAUE (64-22), a AAUTAD (42-14) e a AAUAlg (55-28).

Também invicta na prova ficou a equipa da AAUBI com 4 vitórias em 4 jogos.

Com 3 vitórias e uma derrota, por sua vez, ficou o coletivo de Coimbra. A equipa algarvia perdeu 3 partidas e apenas venceu o IPV por uns escassos 26-25.

Com apenas 3 jogos disputados, Évora e Vila Real estão empatadas na classificação com uma vitória e uma derrota. O Politécnico de Viseu foi a equipa que mais sofreu, com três derrotas frente à AAUAlg, AAUBI e AAC.

“Acima de tudo queremos que todos os jogos corram bem e que sejam bem disputados”



Catarina Cordeiro é capitã da equipa de Basquetebol da AAUAv e há 6 anos que participa em provas do Desporto Universitário.

Nesta competição, a equipa aveirense entrou em campo com 3 atletas novas, o que permitiu à equipa “manter a qualidade da época passada”. No entanto, a capitã relembra que ainda há “algumas jogadoras que ficaram de fora nesta fase de apuramento que podem vir a tornar o grupo ainda mais forte”.

Quanto ao novo modelo competitivo em que as equipas jogam todas contra todas, Catarina Cordeiro afirma que há aspetos positivos e negativos desta alteração. “O grande destaque positivo é termos a oportunidade de conhecer todas as equipas em prova logo na 1ª JC, no entanto o facto de a próxima prova ser em Faro pode ser prejudicial para nós por não podermos levar muitas jogadoras”, explicou.

A atleta garante que o objetivo da equipa é “conseguir o apuramento para as Fases Finais e, eventualmente, conseguir alcançar o título de Campeã Nacional Universitária”. “Mas acima de tudo queremos que todos os jogos corram bem e que sejam bem disputados, porque nesta JC notou-se algum desnível na qualidade das equipas”, afirmou a capitã.

Catarina Cordeiro acredita que a solução para esta diferença no nível competitivo pode ser corrigido com “um Campeonato Nacional único, que incluísse também as equipas do Porto e de Lisboa”.

“Aqui não temos tido grandes dificuldades nos jogos, mas a verdade é que chegamos às Fases Finais e deparamo-nos com equipas bem mais fortes”, concluiu a jogadora.
e-max.it: your social media marketing partner
 

Apoios Institucionais

Governo Português
IPDJ

Patrocionador Principal

Jogos Santa Casa

Parceiros

COSMOS
CISION

Membro

FISU
EUSA
COP
CPP
CDP
CNJ
FADU

Avenida Professor Egas Moniz
Estádio Universitário de Lisboa, Pavilhão nº1
1600-190 - Lisboa

e: fadu@fadu.pt
t: (+351) 21 781 81 60
f: (+351) 21 781 81 61

Newsletters

Social

ptenfr

FADU - Todos os Direitos Reservados © 2015
Desenvolvido por Drop Agency

Este website utiliza cookies que permitem melhorar a sua navegação. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. O que são Cookies?