1ª JC Futsal feminino: AAC, AAUE e AAUTAD seguem na frente



O Pavilhão Arístides Hall, em Aveiro, foi palco, nos dias 24 e 25, da 1ª Jornada Concentrada de Futsal feminino. 123 atletas de 8 clubes competiram nesta primeira fase do apuramento NCS, numa prova organizada pela Associação Académica da Universidade de Aveiro.

Na 1ª JC disputaram-se 12 jogos, 4 em cada jornada. O grande destaque vai para a AAC, Campeão Nacional Universitária da época passada, para a AAUE, Vice-Campeã, e para a AAUTAD, que conseguiram vencer os três jogos que tinham pela frente.

Apesar destas três equipas se realçarem na frente da tabela, são seguidas de perto pelo clube da casa que venceu dois jogos e perdeu apenas contra a AAC pela margem mínima (0-1).

A equipa do IPSantarém, uma estreia nesta prova, não se deixou ficar e, apesar de só ter vencido frente ao IPLeiria (2-0) disputou dois jogos bastante renhidos frente à AAUTAD (5-3) e à AAUE (4-2).

Já as equipas da AAUBI, do IPG e do IPLeiria, perderam as três partidas que jogaram, acabando esta 1ª JC no fundo da classificação com zero pontos.

A cidade de Évora vai receber, nos dias 11 e 12 de março do próximo ano, os 16 jogos que faltam disputar no apuramento NCS, na 2ª Jornada Concentrada.

“A Jornada Concentrada favorece todas as equipas”




Marlita Campos é capitã de Futsal da AAUTAD e está a tirar o Mestrado em Ciências do Desporto com Especialização em Avaliação e Prescrição na Atividade Física na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.

Para a atleta, esta 1ª Jornada Concentrada “correu bastante bem” para a sua equipa, o que considera ser o “reflexo de muito trabalho e dos treinos” que as atletas foram fazendo.

Marlita Campos considera que “o facto de o modelo competitivo ter sido alterado para Jornada Concentrada favorece todas as equipas, porque dá mais hipóteses de não serem eliminadas logo à partida”. “Acho foi uma boa aposta da FADU”, afirma a capitã da equipa transmontana.

Quanto aos objetivos da AAUTAD, a atleta acredita que “é preciso continuar a trabalhar para conseguir resultados ainda melhores na 2ª JC”.

“O IPLeiria vai ser sempre o meu clube do coração”



Ana Correia, mais conhecida por Lu no mundo do futsal universitário, foi durante 10 anos jogadora do IPLeiria. Agora, fora de campo, a recém licenciada no curso de Desporto e Bem estar na instituição que representa, é a treinadora da equipa.

Quando questionada sobre a evolução do futsal universitário português, Lu é clara na resposta: “há uma evolução gradualmente positiva, sem dúvida”.

“Quando eu comecei a jogar, o nível competitivo era muito mais baixo e havia menos preocupação das IES/clubes em preparar as equipas”, explicou.

Para a recém treinadora, “nos últimos anos têm aparecido jogadoras com mais qualidade e prova disso é a constituição de uma Seleção Nacional Universitária forte que tem obtido bons resultados internacionalmente”.

No que diz respeito ao futuro, Ana Correia vai continuar à frente das cores leirienses. “Vou tentar fazer um bom trabalho no IPLeiria, que vai ser sempre o meu clube do coração. Aqui, no Desporto Universitário, o espirito é muito diferente do desporto em geral, somos muito mais unidas”, afirmou a antiga jogadora.

Quanto ao momento mais marcante da sua carreira no Desporto Universitário, Lu recorda com nostalgia o momento em que a sua equipa chegou, pela primeira vez, a um lugar do pódio. “Teve um sabor mesmo muito especial”, concluiu.
e-max.it: your social media marketing partner
 

Apoios Institucionais

Governo Português
IPDJ

Patrocionador Principal

Jogos Santa Casa

Parceiros

COSMOS
CISION

Membro

FISU
EUSA
COP
CPP
CDP
CNJ
FADU

Avenida Professor Egas Moniz
Estádio Universitário de Lisboa, Pavilhão nº1
1600-190 - Lisboa

e: fadu@fadu.pt
t: (+351) 21 781 81 60
f: (+351) 21 781 81 61

Newsletters

Social

ptenfr

FADU - Todos os Direitos Reservados © 2015
Desenvolvido por Drop Agency

Este website utiliza cookies que permitem melhorar a sua navegação. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. O que são Cookies?