II TA Futsal Feminino: 4 a caminho da Maia!



Vila Real recebeu, nos dias 11 e 12, o II Torneio de Apuramento de Futsal feminino, numa organização da Associação Académica da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. A AAC, o IPLeiria, a AAUM e a AAUE garantiram a passagem à Fase Final no próximo mês de abril, na Maia.

8 Equipas, divididas em 2 grupos, deslocaram-se até ao nordeste de Portugal em busca de pontos suficientes para assegurar um dos 4 primeiros lugares, que dariam acesso direto à Fase Final do Campeonato Nacional Universitário.

No final da fase de grupos, e somando os pontos conseguidos pelas equipas no I TA, Leiria e Coimbra já tinham garantido o apuramento para a Maia.

A jogar em casa, a grande desilusão da prova foi para a formação da AAUTAD, que depois de alcançar a meia-final, perdeu o jogo contra a equipa da Académica de Coimbra por 6-5, já nas grandes penalidades. Na disputa pelo 3º lugar, a AAUTAD voltou a perder, desta vez, frente ao Politécnico de Leiria, por uns expressivos 5-0.

Évora, por sua vez, não foi além de duas derrotas e um empate, contradizendo a boa exibição do I TA, do qual foi anfitriã. Ainda assim, a equipa de Évora beneficiou das derrotas da AAUTAD e conseguiu o lugar na fase final.



Já a AAUM, Campeão Nacional Universitária em título, depois de passar a fase de grupos, precisava de garantir, pelo menos, o 3º lugar no TA. As minhotas corresponderam às expetativas e asseguraram o 1º lugar da tabela, ao vencerem Leiria na meia-final, nas grandes penalidades, por 5-4, e a Académica de Coimbra na Final por 1-0.

Contas feitas, as 4 primeiras da geral, foram, respetivamente, a AAC, a AAUM, o IPLeiria e a AAUE, numa prova com grande emoção à mistura, na qual se disputaram não só o apuramento para a Fase Final, mas também o primeiro lugar da zona NCS.

“A nossa vontade é sempre vencer”

Ana Lúcia Correia, atleta do Instituto Politécnico de Leiria, acredita que a equipa vai “trabalhar para chegar ao pódio” do Campeonato Nacional Universitário.

“A nossa vontade é sempre vencer, em qualquer competição, seja TA ou CNU”, garante a jogadora leiriense.

Quanto questionada sobre as formações que podem ser um maior obstáculo para Leiria, Ana Lúcia relembra que “a AEISMAI e a AEFMH costumam ser equipas fortes, apesar de nem sempre terem classificações regulares, no entanto, como sempre, podem haver algumas surpresas”.

A atleta afirma também que “há sempre coisas para corrigir na equipa, principalmente porque é difícil juntar todas as jogadoras nos treinos”.

No que diz respeito às expetativas da organização das Fases Finais na Maia, Ana Lúcia assegura que o mais importante é haver “cumprimento de horários, boas infraestruturas e árbitros de qualidade”.

e-max.it: your social media marketing partner
 

Apoios Institucionais

Governo Português
IPDJ

Patrocionador Principal

Jogos Santa Casa

Parceiros

COSMOS
CISION

Membro

FISU
EUSA
COP
CPP
CDP
CNJ
FADU

Avenida Professor Egas Moniz
Estádio Universitário de Lisboa, Pavilhão nº1
1600-190 - Lisboa

e: fadu@fadu.pt
t: (+351) 21 781 81 60
f: (+351) 21 781 81 61

Newsletters

Social

ptenfr

FADU - Todos os Direitos Reservados © 2015
Desenvolvido por Drop Agency

Este website utiliza cookies que permitem melhorar a sua navegação. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. O que são Cookies?