FASE DE REPESCAGEM: Futsal m

No Estádio Universitário de Lisboa, durante 3 dias intensivos, jogou-se Futsal no masculino. De 24 a 26 de Março, entraram em campo as equipas apuradas da Zona NCS, AAUTAD e AAUM, do Campeonato Académico do Porto, AEISEP e AEFEP, do Campeonato Universitário de Lisboa, a AEIST e a ISCPSI, e das Regiões Autónomas, AAUMadeira e AAUAçores.



Nas meias finais, a AAUTAD venceu o Técnico por 3-0. Já a AAUM teve de ir ao desempate por pontapés da marca de grande penalidade contra a AEISEP para garantir desde logo o apuramento para a Fase Final do CNU, depois de terem empatado a 2 no tempo regulamentar. Sem deixar dúvidas, os minhotos venceram a final da fase de repescagem contra os transmontanos por 7-2.

Para o Instituto Superior de Engenharias do Porto, desde as meias-finais que as decisões ficavam para as grandes penalidades. Na decisão do 3º e 4º lugar, a AEISEP resolveu o empate a dois golos contra a AEIST, com a defesa de duas penalidades, 2(4)-2(3). Assim, a AEISEP garantiu a presença em Matosinhos no final do mês de Abril, para disputar o título de Campeão Nacional Universitário.
Especial destaque para a única presença nesta Fase de Repescagem de uma equipa da região autónoma dos Açores.



“O ambiente é o melhor”

Para Wilson Santos, jogador da AAUM, tudo é uma novidade. Pela primeira vez participa no Campeonato Nacional Universitário: “Sou caloiro na universidade e na equipa, está a ser uma experiência interessante”.

Joga Futsal há 3 anos, no Gondomar, mas este ano parou. Revela que, sendo júnior, este é um nível de competição superior e muito mais exigente do que está habituado. Competir contra jogadores mais evoluídos e experientes, tanto técnica como tacticamente, “não é fácil mas está-se sempre a aprender”.

Com o objectivo principal garantido, a passagem às fases finais, o jogador confessa, “queremos vencer este torneio”.

Wilson ainda destacou o facto de a competição ser muito importante para a evolução e aprendizagem como jogador, mas não esquece que “o ambiente é o melhor” entre universitários.

Jogador, Dirigente, Técnico e Treinador

Já Fernando Parente, Treinador da AAUTAD, tem um currículo preenchido no Futsal Universitário. Foi jogador, dirigente, técnico e actualmente, é treinador. Esteve presente em muitas fases finais, foi Campeão Nacional Universitário e tenta passar aos jogadores os seus “ensinamentos”. Refere que “É importante que os jogadores saibam representar a Universidade nas diversas situações e que a dignifiquem o máximo possível”.

Com o sentido de evoluir e estar ao mais alto nível, o treinador falou-nos um pouco do trabalho desenvolvido nos últimos 2 anos. “Temos vindo a crescer. Este ano trabalhámos de maneira diferente e conseguimos vir a esta fase e passar”, afirma.

O 2º lugar na Fase de Repescagem foi o suficiente para garantir a passagem à fase final. No entanto, “não podemos dormir à sombra da bananeira”. O intuito é trabalhar ao nível das grandes equipas e não viver na sombra do que já conquistaram noutras épocas. O segredo? “Se demonstrarmos empenho, qualidade e determinação em tudo aquilo que fizemos até aqui e se dermos a volta aos jogos menos bons da época, mostramos a nossa atitude.”



Atribui mais valor ao 3º e 4º lugar na Fase de Repescagem. Não tendo a final grande importância, não deixa de ser uma derrota. “O Minho ganhou bem”, diz, “foi um factor para evoluirmos em certos sentidos”.

Quanto às equipas que ficaram de fora, comenta que, sem retirar valor às equipas que estiveram nesta fase de repescagem, a AAUBI e o Politécnico de Coimbra eram equipas muito fortes. “Provavelmente poderiam ter dado outro colorido a esta FR e também poderiam ter marcado posição na fase final”, afirma.

A presença do “Mister” Orlando Duarte, com quem já trabalhou como jogador no Campeonato Mundial Universitário de 2002 na Hungria, foi uma motivação. “Tentei passar a ideia aos meus jogadores de trabalhar com a maior naturalidade possível, porque o nervosismo e a ansiedade só demonstra falta de experiência e acaba por correr tudo da pior forma”, diz Fernando Parente. Espera também, que alguns dos seus atletas tenham a oportunidade de serem chamados para a pré-selecção e quem sabe, sejam uma mais-valia na equipa que irá representar Portugal à Sérvia. “Com um seleccionador como o nosso só têm de aproveitar esta montra, a oportunidade para querer sempre mais”, revela.

e-max.it: your social media marketing partner
 

Apoios Institucionais

Governo Português
IPDJ

Patrocionador Principal

Jogos Santa Casa

Parceiros

COSMOS
CISION

Membro

FISU
EUSA
COP
CPP
CDP
CNJ
FADU

Avenida Professor Egas Moniz
Estádio Universitário de Lisboa, Pavilhão nº1
1600-190 - Lisboa

e: fadu@fadu.pt
t: (+351) 21 781 81 60
f: (+351) 21 781 81 61

Newsletters

Social

ptenfr

FADU - Todos os Direitos Reservados © 2015
Desenvolvido por Drop Agency

Este website utiliza cookies que permitem melhorar a sua navegação. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. O que são Cookies?