27ª Universíadas de Verão - Kazan 2013: Entrevista a Marcos Chuva



8,15 é a marca mágica para Marcos Chuva que conseguiu assim a sua melhor marca da época, 2ª melhor de sempre, a medalha de Bronze nas Universíadas e ainda os mínimos para o Mundial de Moscovo. O estudante de Ciências da Comunicação da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa não escondeu o orgulho e felicidade no momento da vitória. Destaque ainda para o concurso de Salto em Comprimento que teve melhores marcas que nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, vencendo o mexicano Luís Riviera com 8,46, renovando também o recorde em Universíadas.

FADU: Depois da paragem por lesão, como foi o regresso às grandes competições? Correspondeu aos teus objetivos?
Marcos Chuva:
Foi uma luta psicológica muito grande. Não sentia falta de confiança, mas parei por lesão e só voltei aos treinos em abril deste ano, portanto foi há poucos meses e ainda estou na fase de sentir o que é de novo saltar 8,20m. Parece que é tudo uma experiência nova para mim, pois ainda estou a tentar voltar ao topo, apesar da marca aqui conseguida já me leva para outros sítios. Mínimos para Moscovo e medalha de bronze, eram os dois objetivos que tinha estipulado. Para conseguir mais ou seria marca pessoal, ou tinha de bater os 8,40 do atleta russo, medalha de prata.

FADU: Que significado tem esta medalha conquistada nas Universíadas?
MC: Esta medalha vai-me dar mais motivação, mais vontade de sorrir, para poder ir para Moscovo e conseguir uma nova confiança e certeza que vou para conseguir o melhor possível.

FADU: Agora com Moscovo no horizonte, vais superar a tua marca pessoal?
MC:
Não sei se irei esta época, mas quero pelo menos atingir a minha marca pessoal. Luto para conseguir o melhor possível e talvez um dia bater a melhor marca de Portugal, na qual eu estou a 2 cm. Para o mundial ainda é cedo para falar, mas os atletas que estiveram aqui, são os mesmos que irão estar no Mundial e estão em grande forma. A competição foi de altíssimo nível. Para aqui disse que se fosse à final tudo podia acontecer, para Moscovo digo exatamente o mesmo, até porque o nível aqui esteve mais alto que nos Jogos Olímpicos.

FADU: Na hora dos agradecimentos e da despedida, quem queres referir?
MC:
Há que dizer que a Delegação Portuguesa foi excelente, vieram todos apoiar e fizeram muita força. Sem esse apoio muito provavelmente não teria conseguido a medalha. Estiveram no Central Stadium os meus colegas do Atletismo, do Voleibol de Praia, da Esgrima… Agora é festejar com todos e apoiar os outros atletas que ainda se encontram em competição. Eu fiz o que tinha de ser feito, agora é a minha altura de apoiar os outros.

e-max.it: your social media marketing partner
 

Apoios Institucionais

Governo Português
IPDJ

Patrocionador Principal

Jogos Santa Casa

Parceiros

COSMOS
CISION

Membro

FISU
EUSA
COP
CPP
CDP
CNJ
FADU

Avenida Professor Egas Moniz
Estádio Universitário de Lisboa, Pavilhão nº1
1600-190 - Lisboa

e: fadu@fadu.pt
t: (+351) 21 781 81 60
f: (+351) 21 781 81 61

Newsletters

Social

ptenfr

FADU - Todos os Direitos Reservados © 2015
Desenvolvido por Drop Agency

Este website utiliza cookies que permitem melhorar a sua navegação. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. O que são Cookies?