Estoril vestiu de gala para receber os melhores do desporto universitário

 

O Centro de Congressos do Estoril vestiu-se a rigor para receber a X Gala do Desporto Universitário, num ano particularmente especial não só por se assinalarem dez anos desde a primeira gala do desporto universitário, mas também pela missão portuguesa à Universíada de Taipé ou pelo melhor desempenho de sempre em Campeonatos Europeus Universitários.

 

Nuno Piteira Lopes, vereador do desporto da Câmara de Cascais, deu as boas-vindas ao espaço, mas o Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo foi o primeiro a dar o pontapé-de-saída.

 

Na intervenção que protagonizou na gala da FADU, João Paulo Rebelo assinalou o sucesso da participação nacional em Taipé, onde conquistou cinco medalhas, mas falou também sobre o futuro, nomeadamente sobre o estatuto estudante-atleta, revelando que a Secretaria de Estado está a trabalhar na construção desse estatuto, tendo para isso criado já um grupo de trabalho com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, integrando também a FADU.

 

 

João Paulo Rebelo deixou bons indícios sobre a valorização nacional do estudante-atleta, salientando no entanto a independência das instituições de ensino superior.

 

A tarde, bem conduzida por João Paulo Sousa, começou por premiar o Jornal Record e Susana Feitor com o galardão Prestígio, entregue pelo Secretário de Estado com a tutela do desporto e pelo presidente da FADU, Daniel Monteiro.

 

 

Numa cerimónia de reconhecimento, foram reconhecidas as organizações locais das maiores competições da temporada, entre elas os Campeonatos Europeus Universitários de Futebol e também de Judo, Karaté e Taekwondo, bem como todos os medalhados nos Campeonatos Europeus Universitários, que este ano constituíram um novo record.

 

Foram 37 os premiados a receberem a lembrança da FADU pelo desempenho conquistado em Europeus Universitários, não só em modalidades individuais mas também em coletivas, onde se destacam o futsal masculino, o badminton, o karaté, o judo e o taekwondo.

 

 

Mais tarde foi a vez dos medalhados na Universíada de Taipé também serem homenageados, recebendo uma lembrança das mãos da chefe da missão portuguesa, Susana Feitor.

 

A primeira surpresa da tarde foi protagonizada por Luis Reis, vencedor do Got Talent em 2015 e que com uma atuação de diablo, impressionou as três centenas de pessoas que marcaram presença na comemoração da temporada 2016/2017.

 

 

Com a tarde já a meio, foi a vez de serem entregues os troféus ligados à promoção da ética no desporto, primeiro para o trabalho de investigação e posteriormente o de ética desportiva. Foram também entregues os prémios ao vencedor do Troféu Universitário de Clubes e do torneio inter-academias do Dia Internacional do Desporto Universitário.

 

No segundo momento surpresa da tarde, o músico João Só animou a “família” do desporto universitário com algumas das suas canções mais conhecidas, antes da cerimónia avançar para o momento alto, a entrega dos prémios de Melhor do Ano.

 

 

Na categoria de treinador, José Guerreiro, do basquetebol da Associação Académica da Universidade de Aveiro, arrebatou o troféu, entregue pelo presidente do IPDJ, Augusto Baganha, enquanto Francisca Laia recebeu das mãos de José Manuel Constantino, presidente do COP, o prémio de Atleta Feminina do Ano.

 

Rui Bragança venceu na categoria de atleta masculino, tendo Joana Cunha sido a sua representante a subir ao palco, onde recebeu o troféu das mãos do triatleta João Silva. Para encerrar a atribuição destes galardões, o Secretário-Geral do Comité Paralímpico de Portugal, Manuel Costa e Oliveira, entregou à equipa de futsal masculino da Associação Académica da Universidade da Beira Interior o prémio de equipa do ano.

 

 

Daniel Monteiro, presidente da Federação Académica do Desporto Universitário, encerrou a tarde com a sua intervenção, onde destacou o desempenho desportivo dos estudantes-atletas portugueses, salientando, no entanto, a “capacidade de sacrifício, o esforço e perseverança”, por serem os estudantes-atletas a “verem mais além: de que o Desporto faz bem, é saudável e compensa”.

 

O presidente da estrutura destacou ainda “o melhor ano português de sempre em Campeonatos Europeus Universitários”, bem como a prestação “De Portugal para o mundo”, onde “os nossos atletas voltaram a dizer presente e na conhecida Formosa igualaram a melhor prestação portuguesa em Universíadas”.

 

 

Ao destacar as organizações internacionais em Portugal, Daniel Monteiro frisou os “sucessos organizativos marcados pela sustentabilidade financeira atingida” e pelo “legado deixado e pela marca e cunho de referência que o nosso país voltou a deixar no que respeita a saber organizar e receber grandes eventos internacionais”, deixando assim um excelente prenúncio para os Jogos Europeus Universitários – Coimbra 2018.

 

Aproveitando a efeméride do 1 de dezembro, Daniel Monteiro apelou ainda a uma “espécie de revolução no desporto (…) para reformar problemas estruturais de fundo e para se projetar e valorizar, quer social quer politicamente”, apelando à união de todos os agentes para “para promover o ecletismo e enraizar a sua importância numa sociedade que não o reconhece, e que infelizmente não está preparada para o reconhecer”, deixando assim o mote para o apoio ao maior evento multidesportivo que se vai realizar em Portugal: os Jogos Europeus Universitários de 2018.

 

 

 

e-max.it: your social media marketing partner
 

Apoios Institucionais

Governo Português
IPDJ

Patrocionador Principal

Jogos Santa Casa

Parceiros

COSMOS
CISION

Membro

FISU
EUSA
COP
CPP
CDP
CNJ
FADU

Avenida Professor Egas Moniz
Estádio Universitário de Lisboa, Pavilhão nº1
1600-190 - Lisboa

e: fadu@fadu.pt
t: (+351) 21 781 81 60
f: (+351) 21 781 81 61

Newsletters

Social

ptenfr

FADU - Todos os Direitos Reservados © 2015
Desenvolvido por Drop Agency

Este website utiliza cookies que permitem melhorar a sua navegação. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. O que são Cookies?