CEU Taekwondo: 11 medalhas e o troféu coletivo no balanço da última prova europeia de 2015

A equipa de Taekwondo da Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM) foi a grande vencedora do Campeonato Europeu Universitário (CEU) da modalidade, arrecadando três medalhas de ouro, cinco de prata e três de bronze e o troféu coletivo de melhor universidade na competição.

A numerosa equipa de 13 estudantes-atletas, orientados pelo treinador Hugo Serrão e acompanhados pela fisioterapeuta Sara Pereira e pelo vice-presidente da FADU, João Nascimento, começou a competição na passada quinta-feira, dia 12, com os objetivos bem definidos.

“A comitiva Portuguesa mostrou desde o início, a sua intenção de conquistar o maior número de medalhas”, afirmou João Nascimento. O treinador Hugo Serrão acrescenta que “o objetivo principal era o de conquistar o título coletivo, algo que foi alcançado graças a uma prestação incrível destes atletas que deram tudo o que tinham para dar. Fomos uma equipa, fomos uma família… a união foi a palavra de ordem!”.

A fase de qualificação decorreu sem grandes percalços para os portugueses. Desta fase, apenas Marisa Simões (-67kg) e Patrícia Bastos (-49kg) não conseguiram qualquer vitória, ficando por isso impedidas de combater nas respetivas meias-finais.

Nuno Costa (-63kg) disputava a mesma categoria que Rui Bragança. Os atletas não se cruzaram na qualificação e conseguiram ambos alcançar grandes vitórias com largas margens de pontos sobre os adversários. Estava então garantida a presença na meia-final.

Nessa fase, Nuno Costa derrotou o alemão Daniel Heine, enquanto Rui Bragança deixou o bronze para o bielorrusso Yauheni Heidzel. A final era portuguesa e foi Nuno Costa o grande vencedor, conquistando o ouro.

“Chegar à final com o Rui Bragança foi uma sensação gratificante porque significava que a UM tinha os dois melhores competidores naquela categoria. Eu e o Rui iniciamos o Taekwondo juntos e tivemos sensivelmente o mesmo percurso desportivo durante dez anos sem nunca nos defrontarmos. Como já tínhamos garantido o Ouro e a Prata para a UM, não havia necessidade de nos opormos naquela situação, por isso foi moeda ao ar e a amizade foi quem saiu vencedora”, conta Nuno Costa.

A situação voltou a repetir-se nos -68kg, com Mário Silva e João Pedro Ferreira a combaterem pelo topo do pódio. Cruzaram-se uma vez na fase de qualificação e Mário Silva foi o vencedor (6-2). O francês Georges Atta não conseguiu qualquer vitória com nenhum dos portugueses, que acabaram por passar à fase seguinte.

Na meia-final, João Pedro carimbou a sua passagem à final com uma vitória sobre o eslovaco Boris Lieskovsky, enquanto Mário Silva vencia o alemão Christopher Hoeller. A final voltava a ser portuguesa e Mário Silva voltou a vencer a competição, recebendo a medalha de ouro.

O terceiro ouro foi ganho por Júlio Ferreira que foi implacável nos seus combates, desde o apuramento até à final, onde defrontou o checo David Sajko.

Joana Cunha (-57kg) recebeu a terceira medalha de prata. A atleta não sofreu qualquer ponto na qualificação e só a turca Hatice Ilgun a impediu de chegar ao ouro. Também Francisco Costa (-58kg) conquistou a prata, por não conseguir a vitória no combate final com o islandês Meisam Rafiei, adversário que está entre os 20 melhores do mundo e com quem já se tinha encontrado na qualificação.

Por fim, Beatriz Fernandes (-62kg) conseguiu chegar à final, com apenas uma derrota na qualificação, voltando a repetir a desvantagem no combate final. Ana Coelho (-53kg) venceu os três combates de apuramento, mas a alemã Carolin Stahl terminou a participação da portuguesa. Nos -80kg, Jean-Michel Fernandes ganhou dois dos três combates da qualificação e na meia-final foi impedido por Dinko Segedin de prosseguir. Finalmente, José Pedro Rodrigues (-87kg) acumulou duas vitórias e duas derrotas no apuramento, voltando a perder na meia-final.

No seu conjunto, a equipa da AAUM acumulou 67 pontos, mais 45 que o 2º classificado, garantindo assim o prémio coletivo de melhor universidade. No acumulado dos países, apenas a Alemanha superou Portugal, com um total de 74 pontos.

Para o atleta Nuno Costa, “o nível deste CEU esteve semelhante às edições anteriores, ou seja, com qualidade, mas com algum défice de participação em relação a outras provas internacionais, o que resulta em poucos mas empolgantes combates”. “Para aumentar o espectáculo, o espírito de equipa e companheirismo dentro da equipa da Universidade do Minho faz com que as bancadas vibrem tanto como os tatamis”, conclui.

O Campeonato Europeu Universitário de Taekwondo terminou com a cerimónia de passagem de bandeira, entregue ao Secretário-Geral dos Jogos Europeus Universitários (EUG) de 2018, Mário Santos. Para além da modalidade Taekwondo, Coimbra vai ainda organizar, em 2017, os CEU’s de Karaté e de Judo.

“A presença da FADU e do Secretário-Geral dos EUG 2018 foi uma oportunidade muito enriquecedora, pois houve disponibilidade do Comité Organizador local a dar a conhecer a sua organização interna, dando assim a oportunidade de conhecer o seu modus operandi na organização de provas internacionais”, esclarece João Nascimento.

A competição decorreu de 10 a 13 de novembro, em Opatija, na Croácia, e contou com 130 participantes de 48 universidades, oriundos de 16 países.

Fotografias: CEU Taekwondo e AAUM

e-max.it: your social media marketing partner
 

Apoios Institucionais

Governo Português
IPDJ

Patrocionador Principal

Jogos Santa Casa

Parceiros

COSMOS
CISION

Membro

FISU
EUSA
COP
CPP
CDP
CNJ
FADU

Avenida Professor Egas Moniz
Estádio Universitário de Lisboa, Pavilhão nº1
1600-190 - Lisboa

e: fadu@fadu.pt
t: (+351) 21 781 81 60
f: (+351) 21 781 81 61

Newsletters

Social

ptenfr

FADU - Todos os Direitos Reservados © 2015
Desenvolvido por Drop Agency

Este website utiliza cookies que permitem melhorar a sua navegação. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. O que são Cookies?