Mundiais 2014

13º CMU Remo: Português finaliza em 5º lugar

André Pereira finaliza a participação no 13º Campeonato Mundial Universitário de Remo na 5ª posição. Esta foi uma excelente prestação do estudante-atleta Português, num Mundial Universitário com participações muito fortes. O evento decorreu em PAarc des Rives de l'Aa, em Gravelines, França, de 12 a 14 de setembro.
O remador melhorou a sua marca para 8:03.94 na prova de Skiff ligeiro, ficando atrás dos remadores da Alemanha, Hungria, Reino Unido e Rússia. A delegação portuguesa, composta pelo André Pereira, Ricardo Cardoso (treinador) e Hugo Carvalho, Administrador da FADU, está de parabéns pelo excelente trabalho em terras francesas.

Segundo o atleta, o sentimento é de dever cumprido. “Foi excelente ter alcançado o 5º lugar. É claro que queria sair daqui com uma medalha de ouro, tal como todos os outros adversários, mas tendo em conta as condições difíceis em que disputei a regata sinto que nada mais poderia ter feito para melhorar esta classificação. Por isso sinto-me satisfeito com o resultado”.

Já o treinador refere que “foi um campeonato com um nível competitivo muito elevado, mas o André teve uma excelente prestação, com boas regatas, ainda que com condições de pista difíceis.” Ricardo Cardoso acrescenta ainda que o estudante da Universidade do Porto “é um atleta experiente e motivado, pelo que alcançou um excelente resultado para o Remo e para o Desporto Universitário Nacional, que espelha o bom trabalho que te vindo a desenvolver no seu clube”.

Destaque ainda para a classificação para a final, onde o atleta português alcançou o 3º lugar na primeira semifinal, com a marca de 8:08.06, apurando-se assim para a final A, a seguir à Alemanha e Inglaterra. Mais tarde, viriam-se a juntar os remadores da Hungria, Rússia e Holanda, que se classificaram nas 3 primeiras posições da semifinal B.

13º CMU Remo: André Pereira luta por um lugar nas meias-finais

André Pereira já está em França a competir no Campeonato Mundial Universitário de Remo, em representação das cores portuguesas. O atleta vai agora lutar por um lugar nas meias-finais, nas repescagens, depois de ter ficado na 3ª posição no Heat, esta manhã.
Depois da chegada da comitiva portuguesa a França, o atleta André Pereira, o treinador Ricardo Cardoso e o vice-presidente da FADU Hugo Carvalho, assistiram, ontem, à reunião técnica da competição.

O remador português entrou em prova esta manhã, na categoria de skiff ligeiro (LM1x), contra os atletas de Alemanha, Itália, Áustria, Noruega e Rússia. André Pereira não foi além de um 3º lugar no Heat e, por isso, vai participar, à tarde, na corrida das repescagens.

“O André ficou num grupo mesmo muito forte, era uma corrida muito difícil”, explicou o treinador.

O atleta vai agora competir, às 15:33, contra Marrocos, Áustria, Irlanda, Eslováquia e Austrália, num grupo do qual sairão três equipas apuradas para as meias-finais da prova. Na outra corrida de repescagem, que se realiza ainda antes da prova de André Pereira, às 15:26, vão estar em competição Itália, Holanda, França, Malásia e Coreia.

Recorde-se que esta 13ª edição do Campeonato Mundial Universitário de Remo decorre no PAarc des Rives de l'Aa, em Gravelines, até ao próximo dia 14, domingo. Em prova 34 países de todo o mundo.

22º CMU Andebol 2014: Portugal Campeão do Mundo!

Terminou a 22ª edição do Campeonato Mundial Universitário de Andebol 2014! Depois de uma semana de competição, que teve como palco a cidade de Guimarães, o evento desportivo internacional sagrou Campeões Portugal, no masculino, e Brasil, no feminino. O vice-campeonato foi para o Brasil e Rússia e as medalhas de bronze foram de Espanha e Coreia, no masculino e feminino, respetivamente.
À terceira foi de vez! Depois de ter estado presente em três finais, Portugal conseguiu subir ao lugar mais alto do pódio ao arrecadar o título de Campeão Mundial Universitário. Depois da Covilhã-Guarda em 2000, depois do Brasil em 2012, 2014 foi o ano de Portugal. A jogar em casa, os portugueses não falharam, e tornaram-se pela primeira vez na sua história, CAMPEÔES MUNDIAIS!



Para chegar ao título, os portugueses ultrapassaram o Egito (34-29) e a China Taipé (32-20) na fase de grupos, a Rússia (32-25) nos quartos-finais, a Espanha (27-33) na semifinal e o Brasil foi a última “barreira” mas a mais saboreada, pois no final desta lá estava o título de Campeão Mundial Universitário 2014.

Nesta grande final do andebol masculino, Portugal entrou a “matar”, com uma frente de ataque quase perfeita e um guarda-redes (Giga) que enchia a baliza. A Seleção Nacional Universitária conseguiu, desde logo, uma vantagem considerável no marcador, mas a meio da primeira parte os brasileiros conseguiram equilibrar e o intervalo chegou mesmo com o marcador a dar a vantagem a Portugal por apenas dois golos (14-12).



Na segunda parte, apesar dos portugueses terem entrado a pontuar, os brasileiros entraram com vontade de virar o resultado e aos 7’ minutos conseguiram o empate! As coisas estavam tremidas, mas a qualidade da seleção lusa voltou ao de cima e os portugueses tomaram novamente as “rédeas” do jogo e o placard voltou a subir do lado de Portugal. O jogo terminaria em grande euforia com uma vitória clara por 29-23.

Para o Selecionador Nacional, Gabriel Oliveira, jogar em casa foi importante para chegar ao objetivo final que era o título de campeão. “Disse logo no início aos meus atletas que na nossa casa quem manda somos nós”, referiu. Não conseguindo descrever o que sentia, o Selecionador apenas disse “é uma sensação maravilhosa”, dedicando a vitória a todos os que criaram as melhores condições para que a equipa conseguisse ser campeã do mundo.

Título feminino também falou português



Já na final feminina, a seleção do Brasil saiu triunfante deste mundial universitário com uma vitória por 17-24 diante da Rússia.

O Brasil começou a todo o gás e aos dez minutos já vencia por 0-6. Neste período, Flávia Silva defendeu tudo o que havia para defender. A guarda-redes brasileira só não impediu o primeiro golo russo aos 11 minutos. Foi então que a equipa europeia encetou a recuperação, chegando ao 4-6 a meio da primeira parte. No entanto, o Brasil conseguiu gerir a vantagem e ser mais eficaz, vencendo por 9-14 ao intervalo.

Na segunda parte, a equipa ‘canarinha’ entrou a marcar. Já sem grande força anímica, as russas nunca mais conseguiram reverter a situação perdendo a final por 17-24. A figura do jogo foi mesmo Flávia Silva, a guardiã brasileira fechou a baliza e abriu a porta ao título Brasileiro.

Envolvendo cerca de 700 pessoas, entre voluntários, organização e participantes vindos dos quatro cantos do mundo, o evento foi uma organização atribuída pela Federação Internacional do Desporto Universitário (FISU) à Federação Académica do Desporto Universitário (FADU) em parceria com a Universidade do Minho (UMinho) e com a Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM). Depois da realização de 65 jogos (31 masculinos e 34 femininos), chegou ao fim mais uma edição do Campeonato e a respetiva classificação final.

Competição masculina: 1º Portugal; 2º Brasil; 3º Espanha; 4º Rússia; 5º Egito; 6º Roménia; 7º Republica Checa; 8º China Taipé; 9º Japão; 10º Turquia; 11º México.
Competição Feminina: 1º Brasil; 2ºRússia; 3º Coreia; 4º Roménia; 5º Espanha; 6º Japão; 7º República Checa; 8º México; 9º Polónia; 10º Portugal; 11º Uruguai.

Mundial Universitário encerra com passagem de testemunho à Espanha



Após o final da competição, decorreu pelas 20h30, no Pavilhão Multiusos, a Cerimónia de Encerramento deste mundial, que trouxe a Guimarães os melhores estudantes do mundo na modalidade.

A cerimónia, que iniciou logo após a final masculina, começou por eleger a equipa com mais visualizações de streaming, prémio que foi entregue ao Brasil.

O prémio Fair Play foi para as equipas da Rússia (feminino), e para o México (masculino).

O prémio de melhor guarda-redes foi para os dois brasileiros, Flávia Vidal e César Almeida.

O prémio de melhor marcadora foi para Jo Suyeon (Coreia), e o melhor marcador foi Vojtech Petrovsky (República Checa).

O prémio MVP foi também para a Coreana, Jo Suyeon e no masculino, o grande vencedor foi o Português, Pedro Marques.

Após a entrega dos prémios, a cerimónia culminou com o ritual protocolar da FISU, com a passagem da bandeira da FISU para o próximo Comité Organizador a receber este Campeonato Mundial Universitário, que terá lugar em Málaga, Espanha.

22º CMU Andebol 2014: SNU masculina está nas meias-finais

Começou ontem a fase final da competição no CMU Andebol 2014 e os semifinalistas já são conhecidos. Após uns quartos-finais disputadíssimos, onde as surpresas foram muitas, conseguiram o passaporte para as meias-finais, no feminino, as equipas da Roménia, Brasil, Coreia e Rússia, e, no masculino, a Espanha, Brasil, Rússia, e a nossa Seleção Nacional Universitária que prossegue o sonho de se tornar campeã mundial.
A Seleção Nacional Universitária masculina continua o seu caminho triunfante rumo à final. Ontem foi a seleção da Roménia a cair perante os portugueses (32-25), ficando, assim, pelo caminho no acesso às medalhas.

Nesta fase, e com a qualidade das equipas adversárias a ser cada vez maior, os portugueses não estavam à espera de facilidades, e a expectativas confirmaram-se. A Roménia entrou muito forte, inaugurou o marcador, e nos minutos iniciais conseguiu mesmo controlar a partida. Portugal recuperou o folego e conseguiu equilibrar, chegando ao intervalo a vencer pela margem mínima.



A segunda parte começou com um Portugal “poderoso”, com o pé no acelerador. A equipa nacional foi somando e ainda com bastante tempo pela frente já estava quase tudo decidido. A SNU acabou mesmo por vencer por uns confortáveis 32-25 a equipa romena que é, assim, afastada da corrida ao pódio.

Para o selecionador nacional, Gabriel Oliveira, a vitória não foi algo que não estivesse à espera “mas não esperava por esta margem”. “Tivemos uma entrada muito forte na segunda metade, apenas pedi à equipa que acelerasse pois eles não se iriam aguentar”, explicou o selecionador.

Uma das meias-finais será, então, um duelo ibérico, com a SNU a defrontar a seleção espanhola, hoje às 17h30, no Multiusos de Guimarães. Os lusos não estão à espera de facilidades, os espanhóis já derrotaram os checos, campeões em título, e, por isso, vai ser “um verdadeiro jogo de meia-final” referiu o selecionador.

Seleção Nacional Universitária feminina quer o 9º lugar




Apesar de estar fora das medalhas, a Seleção Nacional Universitária feminina continua em competição pela melhor classificação possível (9º ao 11º lugar). Ontem a equipa lusa defrontou e “esmagou” o Uruguai por 32-15. Com 17 golos de diferença no final do tempo, as portuguesas mostraram ser muito superiores, e mesmo que a luta seja pelos últimos lugares, querem o melhor. Hoje a equipa joga com as polacas, para decidir quem fica em 1º lugar desta “mini liga” de disputa pelo 9º lugar. A seleção uruguaia, por já ter perdido tanto com a Polónia, como com Portugal, fixou a sua prestação na 11ª posição.

Competição ao rubro!



Nos restantes jogos dos quartos-de-final, as surpresas foram muitas. No feminino, a Espanha “caiu” frente à Roménia por uma curta margem, 24-25, num jogo de muita luta e emoção. No jogo entre o Brasil e o Japão, as japonesas entraram melhor, estiveram na frente durante grande parte do tempo, mas as brasileiras deram a volta ao resultado e acabaram mesmo por vencer a partida também por uma curta diferença, 26-25.

Na partida entre a Coreia e México, as mexicanas até começaram melhor, mas as coreanas não baixaram os braços e tomaram as “rédeas”, de tal forma que a partida terminou com o resultado de 25-18, favorável à Coreia. No outro jogo dos quartos-de-final, mediram forças russas e checas. As campeãs em título queriam muito seguir em frente e, apesar do resultado equilibrado, a Rússia foi mais forte e venceu por 27-26. Hoje, as meias-finais serão entre as seleções da Roménia e da Rússia (17h30) e entre o Brasil e a Coreia (20h00).

No masculino, os campeões em título ficaram pelo caminho. Frente a uma fortíssima seleção espanhola, os checos não conseguiram impor o seu jogo e acabaram mesmo por perder por 31-25. O Brasil discutiu o lugar na semifinal com o Egito. Os brasileiros entraram fortes e com vontade de resolver e conseguiriam mesmo fechar a partida com uma vitória por 29-24.

Rússia e China Taipé discutiram entre si o outro lugar na meia-final. Os russos seguiram o exemplo da sua seleção feminina, que também seguiu em frente na competição, e derrotaram os adversários por 36-25.
Na outra meia-final masculina, o Brasil e a Rússia vão medir forças para alcançar um lugar na final deste Mundial Universitário.

22º CMU Andebol 2014: SNU feminina fica pelo caminho na corrida às medalhas



Ao terceiro dia da competição no Campeonato Mundial Universitário de Andebol 2014, já foram conhecidas as oito equipas masculinas e oito femininas que passaram à fase seguinte da prova, os quartos-de-final. Quanto às Seleções Nacionais Universitárias, enquanto a masculina já ontem garantiu o acesso à fase seguinte, a feminina voltou a perder hoje frente às russas (28-30), ficando pelo caminho no acesso às medalhas.

Continue a leitura

13º CMU Remo: André Pereira está nas meias-finais

André Pereira, em competição na 13ª edição do Campeonato Mundial Universitário de Remo, apurou-se hoje para as meias-finais da competição, após ter vencido a prova de repescagem.
Depois de, esta manhã, ter ficado em 3º lugar no heat e ter sido obrigado a lutar por um lugar nas meias-finais na prova de repescagem, André Pereira venceu a corrida com o tempo de 8:11.79. Atrás do atleta português ficaram a Eslováquia e a Irlanda, que também passaram à próxima fase.

O atleta vai competir amanhã na primeira meia-final, que se realiza às 15:24 locais, frente à Irlanda, Polónia, Reino Unido, Alemanha e Coreia.

Destaque para o Reino Unido que venceu o heat 1 com 7:16.72 e para a Alemanha que conquistou também o 1º lugar, mas no heat 2, com 7:11.38. Na mesma prova André Pereira finalizou o percurso com 7:25.54. o que o levou à 3ª posição da classificação.

Depois de duas provas de fogo, o remador enfrenta amanhã mais uma corrida difícil com os melhores do mundo do remo universitário a lutarem por um lugar na Final A, que se realiza no domingo, dia 14.

13º CMU Remo: André Pereira representa as cores portuguesas

Portugal vai estar presente no 13º Campeonato Mundial Universitário de Remo, representado pelo atleta André Pereira. O evento terá lugar no PAarc des Rives de l'Aa, em Gravelines, França, entre os dias 12 e 14 de setembro.
Depois da conquista da medalha de Prata nos Jogos Europeus Universitários 2014, em Roterdão, André Pereira vai agora competir na prova de skiff ligeiro masculino entre os melhores do remo universitário.

Em prova vão estar 34 países dos quatro cantos do Mundo e as expetativas são elevadas face aos resultados obtidos pelo atleta esta época. Além de Vice-Campeão Europeu Universitário, na categoria skiff ligeiro, André Pereira é também detentor do título de Campeão Nacional Universitário da mesma categoria e de double scull ligeiro.

O estudante de medicina da Universidade do Porto foi também considerado, no passado mês de julho, o melhor atleta masculino do ano na VI Gala do Desporto da Universidade do Porto.

Hugo Carvalho, Administrador da FADU, e o treinador Ricardo Cardoso, acompanham o atleta nesta competição por terras francesas.

22º CMU Andebol 2014: Portugal está na final!

Ontem foi dia do tudo ou nada no apuramento para a grande final da 22ª edição do Campeonato Mundial Universitário de Andebol, que decorre em Guimarães. Depois da disputa das meias-finais, Rússia e Brasil, no feminino, e Portugal e Brasil, no masculino, vão medir forças na luta pelo título de Campeão Mundial Universitário da modalidade.
A Seleção Nacional Universitária masculina entrou em campo às 17h30 com as bancadas bem compostas tanto por adeptos da casa, como por apoiantes da equipa espanhola. Durante todo o jogo, o público vibrou com os lances de ambas as seleções, ecoando gritos de apoio e motivação.

No jogo da meia-final masculina, os portugueses inauguraram o marcador no primeiro minuto e ao longo de toda a primeira parte fizeram uma excelente exibição. Espanha respondia o melhor que podia, mas a SNU estava forte e motivada. Apesar dos esforços dos espanhóis, Portugal já ganhava por 12-19 ao intervalo.

Na segunda parte, a equipa portuguesa entrou novamente melhor em campo e conseguiu aumentar a vantagem de golos que tinha sobre a seleção adversária, chegando a conseguir uma diferença de 10 golos no marcador. A partida acabou por ditar a vitória da equipa das quinas por 33-27, conquistando, pela terceira vez, um lugar na final do Campeonato Mundial Universitário.



Bélone Moreira foi um dos jogadores que mais contribuiu para o sucesso de Portugal, tendo sido o melhor marcador do jogo, com um total de 8 golos. Ricardo Pesqueira, com 6 golos, e Fábio Vidrago, com outros 5 golos, foram também os jogadores em destaque nesta meia-final.

No final do jogo, Gabriel Oliveira, Selecionador da equipa nacional, estava bastante satisfeito com a passagem à final. “Agora o importante é descansar, gozar o resultado que tivemos aqui, assistir à meia-final seguinte e estudar o nosso adversário de amanhã”, explicou Gabriel Oliveira.

O Selecionador Nacional está confiante na vitória. “Esperamos sempre conseguir um bom resultado, só não o dizemos para não criar demasiadas expetativas, mas, na realidade, à noite quando me deito já imagino o nosso título e os confetis”, afiançou Gabriel Oliveira.

O tutor da equipa não tem dúvidas quanto à qualidade dos seus jogadores, afirmando que “está mais do que provado que, seja qual for a equipa adversária”, Portugal vai “lutar até ao fim”. “Acredito que o fator casa nos ajuda muito, só espero que venha ainda mais público puxar por nós”, concluiu.



No outro jogo de apuramento para a Final masculina, Brasil e Rússia defrontaram-se a seguir ao jogo de Portugal, com a seleção brasileira a garantir a presença na disputa pelo título de Campeão Mundial com uma vitória por 27-23.

Já no feminino, a Rússia venceu a Roménia na primeira meia-final da tarde por 29-26, enquanto, na semifinal seguinte, o Brasil e a Coreia defrontaram-se até ao último segundo, com a seleção brasileira a levar a melhor, já depois da marcação de livres de 7 metros, por 24-23.

Ambas as Finais vão ter lugar no Pavilhão Multiusos, em Guimarães, com as equipas femininas da Rússia e do Brasil a entrarem primeiro em campo, às 16h. Segue-se a Final masculina, às 18h30, com o confronto entre Portugal e Brasil. Pelas 20h30, vai realiza-se a Cerimónia de Encerramento e a respetiva entrega de prémios aos vencedores.

Seleção Nacional Universitária feminina garantiu o 10º lugar




A equipa nacional feminina, depois ter vencido o Uruguai no jogo de sexta-feira, ontem não foi além de uma derrota frente à seleção Polaca por 21-27. Na partida, lutava-se pelo 9º lugar na tabela classificativa já que o Uruguai, depois de ter perdido com ambas as equipas, já havia assumido a 11ª posição.

Desde o início do jogo, a Polónia foi mais forte e, apesar do nítido esforço da equipa portuguesa em recuperar o resultado, as polacas dominaram os 60minutos da partida. O controlo da Polónia refletiu-se no resultado, vencendo Portugal com uma diferença de seis golos.

22º CMU Andebol 2014: Jantar oficial com delegações e entidades locais

Ontem, dia 7, o Comité Organizador do Mundial Universitário de Andebol convidou as 14 delegações participantes na competição e entidades locais para um jantar oficial, onde foram entregues algumas lembranças e feitas homenagens a personalidades presentes no evento
Cerca de 60 pessoas marcaram presença no jantar oficial deste 22º CMU de Andebol 2014, em Guimarães. No final da refeição, Fernando Parente, Secretário-Geral do Comité Organizador, deus as boas-vindas a todos os presentes e convidou o Presidente do CO, Carlos Videira, a dizer algumas palavras.

Foram também chamados ao palco improvisado no restaurante, o Vice-Reitor da Universidade do Minho, Professor Rui Vieira de Castro, a Vereadora da Câmara Municipal de Guimarães, Adelina Pinto, a Presidente da Federação Académica do Desporto Universitário (FADU), Filipa Godinho, e o membro do Comité Executivo da Federação Internacional do Desporto Universitário (FISU), Kemal Tamer, para fazerem também eles um pequeno discurso aos presentes e receberem uma recordação das mãos de Carlos Videira.



Filipa Godinho, no seu discurso, agradeceu a presença dos convidados, esperando “poder contar com todos num futuro próximo” para juntos continuarem “a desenvolver o melhor do Desporto Universitários”. A Presidente da FADU ofereceu às entidades presentes uma medalha da FADU em jeito de agradecimento por todo o trabalho desenvolvido neste Mundial Universitário.

Depois do Presidente da CO presentear os representantes de todas as delegações em competição, Fernando Parente guardou uma surpresa para o final. O Secretário-Geral da OC e Diretor do Departamento Desportivo e Cultural da Universidade do Minho homenageou os Presidentes dos Comités Organizadores dos cinco Campeonatos Mundiais Universitários realizados, até hoje, na Universidade do Minho.



Das mãos de Carlos Silva, Administrador dos Serviços de Ação Social da Universidade do Minho (SASUM), Adolfo Vidal, pelo CMU Futsal em 1998, Roque Teixeira, pelo CMU Badmínton em 2008, Luís Rodrigues, pelos CMU Futsal e Xadrez em 2012 e, finalmente, Carlos Videira, por este CMU Andebol 2014, receberam uma medalha de agradecimento e reconhecimento pelo trabalho desenvolvido em eventos desportivos universitários internacionais na UMinho.

O serão ficou marcado pela boa disposição e pelo convívio entre os cerca de 60 convidados, que viram também ser reconhecido o mérito de antigos representantes da Universidade do Minho e da respetiva Associação Académica no que diz respeito a eventos internacionais do Desporto Universitário.

 

Apoios Institucionais

Governo Português
IPDJ

Patrocionador Principal

Jogos Santa Casa

Parceiros

COSMOS
CISION

Membro

FISU
EUSA
COP
CPP
CDP
CNJ
FADU

Avenida Professor Egas Moniz
Estádio Universitário de Lisboa, Pavilhão nº1
1600-190 - Lisboa

e: fadu@fadu.pt
t: (+351) 21 781 81 60
f: (+351) 21 781 81 61

Newsletters

Social

ptenfr

FADU - Todos os Direitos Reservados © 2015
Desenvolvido por Drop Agency

Este website utiliza cookies que permitem melhorar a sua navegação. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. O que são Cookies?